domingo, 30 de maio de 2010

Amor, rosas e espinhos...


Amor que é amor dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi amor...

O amor resiste à distância, ao silêncio das separações e até mesmo às traições, pois sem perdão não há amor. O teste é simples: diga-me quem você mais perdoou na vida, e então saberei dizer com precisão quem você mais amou!!!

Você o percebe no momento em que o outro fez tudo errado, e mesmo assim você olha nos olhos e diz: "Mesmo após tudo isso que você fez, eu não sei viver sem você se você não estiver por perto"...

Os jardineiros amam as flores e por isso cuidam de cada detalhe. O jardineiro sabe identificar que a ausência de flores não significa a morte absoluta da roseira, mas apenas um repouso para um futuro preparo. Se não há flores, talvez seja porque ainda não tenha chego o tempo de florir.

O mesmo acontece com o amor: flores e espinhos são belezas que se dão juntas. Não queira uma só. Elas não sabem viver sozinhas; quem quiser levar a rosa para sua vida, terá de saber que com ela vão inúmeros espinhos, e que a beleza da rosa valerá certamente o incômodo dos espinhos...


quinta-feira, 27 de maio de 2010

terça-feira, 25 de maio de 2010

Você cresceu sabendo o que são "limites"?


Nós somos a primeira geração de pais decididos a não repetir com os filhos os erros de nossos progenitores, onde tentamos, com o esforço de abolirmos os abusos do passado, sermos os pais mais dedicados e compreensivos possíveis. Mas, por outro lado, os MAIS BOBOS E INSEGUROS que já houve na história!!!

A questão é que estamos lidando com crianças mais “espertas” do que nós, e acima de tudo ousadas e mais “poderosas” do que nunca!

Parece que, em nossa tentativa de sermos os pais que queríamos ser, passamos de um extremo ao outro.:

* Somos a última geração de filhos que obedeceram a seus pais, e a primeira geração de pais que OBEDECEM A SEUS FILHOS...

* Fomos os últimos que tivemos medo dos pais e os primeiros que TEMEMOS OS FILHOS...

* Os últimos que cresceram sob o mando dos pais e os primeiros que VIVEM SOB O JUGO DOS FILHOS...

* Mas o pior é saber que fomos os últimos que respeitamos nossos pais e os primeiros que aceitamos que nossos filhos nos FALTEM COM O RESPEITO!!!

À medida que o permissível substituiu o autoritarismo, os termos das relações familiares mudaram de forma radical. Com efeito, antes se considerava um bom pai aquele cujos filhos se comportavam bem, obedeciam suas ordens, e os tratavam com o devido respeito. E consequentemente eram considerados bons filhos as crianças que eram formais e veneravam seus pais.

Porém, à medida em que as fronteiras hierárquicas entre nós e nossos filhos foram se desvanecendo, hoje os bons pais são aqueles que conseguem que seus filhos os amem, ainda que pouco (ou nada) o respeitem. E o pior: são os filhos quem agora esperam respeito de seus pais, pretendendo de tal maneira que respeitem suas ideias, seus gostos, suas preferências e sua forma de agir e viver, e que ainda por cima patrocinem no que necessitarem para tal fim.

OS PAPÉIS SE INVERTERAM: são os pais que têm que agradar a seus filhos para “ganhá-los”, e não o inverso, como no passado.

Isto explica o esforço que fazem tantos pais e mães para serem os melhores amigos e “darem tudo” a seus filhos. Se o autoritarismo suplanta, O PERMISSÍVEL SUFOCA!!!

domingo, 23 de maio de 2010

A roupa faz diferença?


Sem maiores preocupações com o vestir, o médico conversava descontraído com o enfermeiro e o motorista da ambulância, quando de repente uma senhora, toda elegante, desembarcou de seu luxuosíssimo carro, e chegando de de forma muito rude pergunta:
- Vocês sabem onde está o médico do hospital?

Com tranqüilidade o médico respondeu:
- Boa tarde, senhora! Em que posso ser útil?

Olhando o médico de alto a baixo, e tm tom mais ríspido ainda, retorquiu:
- Será que o senhor é surdo? Não ouviu que estou procurando pelo médico?

O médido, mantendo-se calmo, contestou:
- Boa tarde, senhora! O médico sou eu, em que posso ajudá-la ?!?!

- Como?!?! O senhor?!?! Mas com essa roupa?!?!

- Ué! Eu pensei que a senhora estivesse procurando um médico e não uma mera vestimenta...

- Ah, queira desculpar-me, doutor! É que trajado desta forma, o senhor nem parece um médico...

- Olhando sob esse prisma, preciso concordar veementemente com a senhora... as vestes realmente parecem não dizer muitas coisas, mesmo, pois quando a vi chegando, tão bem vestida, elegante, senhora de si, dona da situação, pensei que a senhora fosse educadamente desejar uma "boa tarde!", mas como se vê, o ouro de uma roupa logo se transforma no mais mal-cheiroso barro... 


segunda-feira, 17 de maio de 2010

O poder de um crachá...

Um oficial do departamento anti-drogas vai a uma fazenda e diz ao dono, um velho fazendeiro:

- Preciso inspecionar sua fazenda por plantação ilegal de maconha!

O fazendeiro respondeu:

- Ok, mas não vá naquele campo ali - apontando para uma certa área da fazenda...

O oficial indignado grita:

- O SENHOR ESTÁ CIENTE DE QUE TENHO O PODER DO GOVERNO FEDERAL COMIGO?

Nisso tira do bolso um crachá mostrando ao fazendeiro, e continua:

- Este crachá me dá a autoridade de ir onde quero... e entrar em qualquer propriedade... a hora que eu quero. Não preciso pedir ou responder a nenhuma pergunta, sequer dar qualquer satisfação. Está claro? Me fiz entender?

O fazendeiro todo educado pede desculpas e volta para o que estava fazendo.

Poucos minutos depois o fazendeiro ouve uma gritaria e vê o oficial do governo federal correndo para salvar sua própria vida perseguido pelo "Santa Gertrudes", o maior touro da fazenda.

A cada passo o touro vai chegando mais perto do oficial... o oficial está apavorado. Nisso o fazendeiro larga suas ferramentas, corre para a cerca e grita com todas as forças de seus pulmões:

- Seu Crachá, mostra o CRACHÁ!!!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Algumas considerações a respeito das mulheres...


Habitat:
Mulher não pode ser mantida em cativeiro. Se for engaiolada, fugirá ou morrerá por dentro. Não há corrente que as prenda e as que se submetem à jaula perdem o seu DNA. Você jamais terá a posse de uma mulher, o que vai prendê-la a você é uma linha frágil que precisa ser reforçada diariamente.

Alimentação correta:
Ninguém vive de vento. Mulher vive de carinho. Dê-lhe em abundância. É coisa de homem, sim, e se ela não receber de você vai pegar de outro. Beijos matinais e um 'eu te amo' no café da manhã as mantém viçosas e perfumadas durante todo o dia. Um abraço diário é como a água para as samambaias. Não a deixe desidratar. Pelo menos uma vez por mês é necessário, senão obrigatório, servir um prato especial.

Flores:
Também fazem parte de seu cardápio - mulher que não recebe flores murcha rapidamente e adquire traços masculinos como rispidez e brutalidade.

Respeite a natureza:
Você não suporta TPM? Case-se com um homem. Mulheres menstruam, choram por nada, gostam de falar do próprio dia, discutir a relação... se quiser viver com uma mulher, prepare-se para isso.

Não faça sombra sobre ela:
Se você quiser ser um grande homem tenha uma mulher ao seu lado, nunca atrás. Assim, quando ela brilhar, você vai pegar um bronzeado. Porém, se ela estiver atrás, você vai levar um pé-na-bunda.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Frase certa na hora certa para a mulher certa...


Acordei com uma forte ressaca e do lado da cama tinha um copo de água e duas aspirinas. Olhei em volta e vi minha roupa passada e pendurada. O quarto estava em perfeita ordem. Havia um bilhete de minha mulher:

- Querido, deixei seu café pronto na cozinha. Fui ao supermercado. Bjs.

Desci e encontrei uma mesa cheia, café esperando por mim. Perguntei à minha filha:

- O que aconteceu ontem?

- Bem, Pai, você chegou às 3 da madrugada, completamente bêbado, vomitou no tapete da sala, quebrou móveis, urinou na cristaleira antes de chegar no quarto.

- E por que está tudo arrumado, café preparado, roupa passada, aspirinas para a ressaca e um bilhete amoroso da sua mãe?

- Bem, é que mamãe o arrastou até a cama e, quando ela estava tirando a sua calça, você gritou:

- NÃO FAÇA ISSO MOÇA, EU SOU CASADO E AMO MINHA ESPOSA!!

Moral da estória:

Café da manhã - R$ 20,00
 
Encher a cara - R$ 70,00

Móveis destruídos - R$ 1.200,00

Dizer a frase certa no momento certo para a pessoa certa:

NÃO TEM PREÇO!!!

domingo, 9 de maio de 2010

Aborto: o verdadeiro "X" da questão...


Certa vez uma mulher chega apavorada no consultório de seu ginecologista e diz:

- Doutor, o senhor terá que me ajudar num problema muito sério. Este meu bebê ainda não completou um ano e já estou grávida novamente. Não quero filhos em tão curto espaço de tempo...

O médico então perguntou:
- Muito bem. O que a senhora quer que eu faça?

A mulher respondeu:
- Desejo interromper esta gravidez e conto com a sua ajuda.

O médico então pensou um pouco e depois de algum tempo em silêncio respondeu à mulher:
- Acho que tenho um método melhor para solucionar o problema. E inclusive é bem menos perigoso para a saúde da senhora.

A mulher sorriu. Então o médico completou:

- Veja bem minha senhora, para não ter que ficar com dois bebês de uma vez, em tão curto espaço de tempo, vamos MATAR este que ESTÁ EM SEUS BRAÇOS. Assim, a senhora poderá descansar para ter o outro, terá um período de descanso até o outro nascer.

A mulher olhou para o médico, espantada...

- Se vamos matar, não há diferença entre um e outro - continuou o médico - Até porque sacrificar este que a senhora tem nos braços é mais fácil, pois a senhora não correrá nenhum risco...

Quando a mulher percebeu que o médico estava falando realmente sério, apavorou-se e disse:

- Não doutor! Que horror! Matar um criança?? Um crime!!!!!

- Também acho minha senhora, mas me pareceu que estivesse tão convencida disso, que por um momento pensei em ajudá-la.

A mãe percebeu o erro que estaria cometendo: NÃO HÁ MENOR DIFERENÇA ENTRE MATAR UMA CRIANÇA QUE JÁ TENHA NASCIDO OU MATAR UM FETO QUE AINDA IRÁ NASCER...


terça-feira, 4 de maio de 2010

Quando o semáforo é desrespeitado...

Quem nunca se atrasou para um compromisso muito importante? E teve a vontade de acelerar o máximo que podia...

Será que vale a pena, mesmo???

video