terça-feira, 26 de abril de 2011

Quando a sogra é passageira...


O guarda rodoviário manda o sujeito parar o carro:
- Seus documentos, por favor. O senhor estava a 130 km/h e a velocidade máxima nesta estrada é 100!

- Não, seu guarda, eu estava a 100, com certeza.

Mas a sogra no banco de trás, corrige:
- Ah, MARCO AURÉLIO, que é isso! Você estava a 130 ou mais!

O sujeito olha para a sogra com o rosto fervendo. E ela continua:
- E sua lanterna direita não está funcionando!

- Minha lanterna? Nem sabia disso. Deve ter pifado aqui na estrada!

- Ah, MARCO AURELIO, que mentira! Você vem falando há semanas que precisa consertar a lanterna!!!


O sujeito está fulo e faz sinal à sogra para ficar quieta.

- E o senhor está sem o cinto de segurança! - emendou o guarda.

- Mas, seu guarda, eu estava com ele. Eu só tirei para pegar os documentos!

- Ah, MARCO AURÉLIO, deixa disso! Você nunca usa o cinto!

O sujeito não se contém e grita para a sogra:
- CALA A BOCA SUA VELHA BOCUDA!!!

O guarda se inclina e pergunta à senhora:
- Ele sempre grita assim com a senhora?

- Não, absolutamente seu guarda... apenas quando bebe...

segunda-feira, 18 de abril de 2011

De nossos patrícios...


- Manoel, vamos numa festa de aniversário de 15 anos?
- Vamos sim, Maria. Mas eu só posso ficar uma semana!!!
_________________________________________________________

Um temporal, enxurrada descendo e o amigo fala pro Manoel:
- Manoel, a enxurrada levou teu carro!!
- Ah... levou nada!! A chave está aqui comigo!!!
_________________________________________________________

Manoel vai acampar com os amigos. À noite, vê um bando de índios se aproximando. Volta correndo e diz pros amigos:
- Tem um monte de índios vindo pra cá!! Eles vão nos atacar!!

Joaquim acalma:
- Calma Manoel. Precisa ver se eles são amigos...
- Pois, pois, claro que são!! Eles estão todos juntos!!!
_________________________________________________________

Manoel chega na alfândega e o fiscal pergunta:
- E aí, português? Tudo jóia?!
- Não, não, só a metade... o resto é coca mesmo!!!


quinta-feira, 14 de abril de 2011

Desabafo de uma mulher moderna...


São 6:00 hs. O despertador canta de galo e eu não tenho forças nem para atirá-lo contra a parede...

Estou tão cansada, não queria ter que trabalhar hoje. Queria ficar em casa, cozinhando, ouvindo música, cantarolando até!!!

Se tivesse cachorro passearia pelas redondezas... se tivesse aquário olharia os peixinhos nadarem... se tivesse espaço faria alongamento em casa, mesmo. Faria tudo, menos sair da cama, engatar uma primeira e colocar o cérebro para funcionar em plenas 6:00 hs!

Gostaria de saber quem foi que teve a infeliz idéia de reivindicar direitos à mulher... estava tudo tão bom no tempo das nossas avós: elas passavam o dia a bordar, trocar receitas com as amigas, ensinando-se mutuamente segredos de molhos e temperos, remédios caseiros, lendo bons livros das bibliotecas dos maridos, decorando a casa, podando as árvores dos jardins, plantando flores, colhendo legumes das hortas, educando as crianças, freqüentando saraus... A vida era um grande curso de artesanato, medicina alternativa e culinária !!


Aí aparece alguém que não gosta de sutiã muito menos de espartilho, e contamina outras com idéias mirabolantes sobre "vamos conquistar o nosso espaço". Mas que espaço, minha filha ?? Você já tinha a casa inteira, o bairro todo, o mundo aos seus pés !!

Detinha o domínio completo sobre os homens, eles dependiam de você para comer, vestir, e se exibir para os amigos, que raio de direitos requerer? Agora eles estão aí, todos confusos, não sabem mais que papéis desempenhar na sociedade, fugindo de nós como o diabo foge da cruz. Essa brincadeira de vocês acabou é nos enchendo de deveres, isso sim. E nos lançando no calabouço da solteirice aguda, e quando eles resolvem casar a traição é apenas uma questão de meses...

Se antigamente os casamentos duravam para sempre, alguém pode me explicar por quê um sexo que tinha tudo do bom e do melhor, que só precisava ser frágil, foi se meter a competir com a macharada? Comparativamente falando, os nossos bíceps são totalmente desproporcionais, e acredito realmente que haja uma ÓTIMA razão para essa diferença!

Tava na cara que isso não ia dar certo!!! Não aguento mais ser obrigada ao ritual diário de fazer escova, maquiar, passar hidratantes, escolher que roupa vestir e que sapatos e acessórios usar, COMBINANDO TUDO!!! E o pior de tudo: que perfume combina com meu humor??? Ficar engarrafada no trânsito, ou levar cantadas dentro de ônibus entupidos, correr risco de ser assaltada, passar o dia na frente do computador resolvendo problemas...


Somos fiscalizadas e cobradas por nós mesmas a estar sempre em forma, sem estrias, depiladas, sorridentes, cheirosas, unhas feitas, sem falar no currículo impecável, recheado de mestrados, doutorados, pós-doutorados e especializações... ninguém merece!!!

Viramos super mulheres, mas continuamos a ganhar menos do que eles, a lavar, passar, cozinhar e cuidar dos filhos da mesma forma. E ainda temos que dividir as despesas da casa!!! Não era muito melhor ter ficado fazendo tricô na cadeira de balanço??? Ah, era, isso era!!!

Chega, eu quero alguém que pague as minhas contas, abra a porta para eu passar, puxe a cadeira para eu sentar, me mande flores com cartões cheios de poesia, faça serenatas na minha janela (ai, meu Deus, já são 6:30h, tenho que levantar!), e tem mais, que chegue do trabalho, sente no meu sofá, e diga "meu bem, me traz uma dose de café, por favor!".

Descobri que nasci para servir. Vocês pensam que eu tô ironizando??? Tô falando sério!!! Estou abdicando do meu posto de mulher moderna... ECA!!!

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Conselhos de um Velho Apaixonado...


Quando você encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração deixar de funcionar por alguns segundos, preste atenção...

Pode tratar-se da pessoa mais importante da sua vida!!!

Se seus olhares se cruzarem e, nesse momento, existir o mesmo brilho intenso entre eles, fique atento...

Pode ser a pessoa que estava esperando desde o minuto em que você nasceu!!!

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonado, e seus olhos se encherem de lágrimas nesse momento...

Perceba... existe algo mágico entre vocês!!!


Se o primeiro e o último pensamento de seu dia for essa pessoa,
se o desejo de estarem juntos chegar a apertar seu coração...

Agradece... do céu enviaram-lhe um presente divino: o Amor!!!

Se um dia tiver que pedir perdão um ao outro, por algum motivo,
e em troca receber um abraço, um sorriso, um carinho em seus cabelos e os gestos valerem mais do que mil palavras...

Entregue-se: vocês foram feitos um para o outro!!!

Se por algum motivo estiver triste, se a vida der-lhe um golpe e a outra pessoa sofrer seu sofrimento, chore suas lágrimas e enxugue-as com ternura...

Que coisa mais maravilhosa: poder contar com ela em qualquer minuto da sua vida!!!


Se pensa que ela é linda mesmo estando com um pijama velho e com cabelos emaranhados...

Se não consegue trabalhar bem todo o dia, ansioso pelo encontro marcado para esta noite...

Se não pode imaginar, de maneira alguma, seu futuro sem essa pessoa a seu lado...

Se tem a certeza de que verá essa pessoa envelhecer a seu lado, e ainda assim, tem a convicção de que vai continuar estando louco por ela...

Se prefere fechar os olhos, antes de ver sua partida...

Reflita: o Amor que chegou em sua vida!!!

Ame muito... muitísimo... e beije quem você gosta quando acabar de ler esta mensagem (mesmo que seja em pensamento...)

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Ladrão de banco...


Um ladrão entra em um banco para roubá-lo. Com uma metralhadora em punho, exige que o caixa lhe passe todo o dinheiro.

O caixa entrega tudo, temendo por sua vida.

Na saída o ladrão olha para um cliente e pergunta:
- Tu me viu roubar esse banco?

- Claro que vi!

O ladrão atira nele sem piedade..................

Volta-se para outro cliente e faz a mesma pergunta:
- Tu me viu roubar?

- Olha, eu tava aqui meio que distraído e não vi nadinha... mas a minha sogra aqui viu TUDO!!!


terça-feira, 5 de abril de 2011

Essas, só mulher consegue!!!


1 - Fingir naturalidade durante um exame ginecológico.

2 - Usar o poder de uma calça jeans para rediagramar a estrutura do corpo.

3 - Ter crise conjugal, crise existencial, crise de identidade e crise de nervos!

4 - Ser mãe solteira, mãe casada, mãe separada e mãe do marido!

5 - Lavar a calcinha no chuveiro. E depois pendurá-la no box para horror do sexo masculino...

6 - Rasgar a meia calça na entrada da festa.

7 - Sentir-se pronta para conquistar o mundo, quando está usando um batom novo!

8 - Achar que o seu relacionamento acabou e depois descobrir que era tudo tensão pré-menstrual...

E para nós homens, depois de muito custo, conseguimos descobrir a oração que elas costumam fazer:

"Querido Deus,
Até agora o meu dia foi bom:
não fiz fofoca,
não perdi a paciência,
não fui gananciosa, sarcástica, rabugenta, chata ou mesmo nem irônica.

Controlei minha TPM,
não reclamei,
não praguejei,
não gritei,
nem tive ataques de ciúmes.

Não comi chocolate,
também não fiz débitos em meu cartão de crédito (nem do meu marido),
nem dei cheques pré-datados.

Mas peço a sua proteção, Senhor, pois estou a qualquer momento para levantar da cama...

Amém!

sexta-feira, 1 de abril de 2011

A carteira...


Eu retornava para casa em um dia muito frio, quando deparei-me com uma carteira jogada na rua. Procurei por algum meio de identificar o dono, porém a carteira continha apenas três dólares e uma carta amassada que parecia ter ficado ali por muitos e muitos anos...

No envelope amarelado pelo tempo, a única coisa legível era o endereço do remetente. Comecei a ler a carta tentando encontrar alguma dica. Foi quando eu avistei o cabeçalho: tinha sido escrita há quase sessenta anos atrás!!!

Havia sido escrita com uma bonita letra feminina em azul claro sobre um papel de carta com uma flor ao canto esquerdo. A carta dizia que sua "mãe a havia proibido de se encontrar com Michael mas ela escrevia a carta para dizer que sempre o amaria. Assinado Hannah"

Era uma carta bonita, mas não havia nenhum modo (com exceção do nome Michael) de identificar o dono.

Resolvi entrar em contato com a cia. telefônica, expliquei o problema ao operador e lhe pedi o número do telefone no endereço que havia no envelope. O operador fez uma conexão daquele telefone comigo. Perguntei então à senhora do outro lado, se ela conhecia alguém chamada Hannah. Ela ofegou e respondeu:
- Oh! Nós compramos esta casa de uma família que tinha uma filha chamada Hannah. Mas isto foi há 30 anos atrás!!!

- E você saberia onde aquela família pode ser localizada agora?

- Do que me lembro, aquela Hannah teve que colocar sua mãe em um asilo alguns anos atrás. Talvez se você entrar em contato eles possam informar.


Ela me deu o nome do asilo e eu liguei. Eles me contaram que a velha senhora tinha falecido alguns anos atrás mas eles tinham um número de telefone onde acreditavam que a filha poderia estar vivendo. Eu lhes agradeci e telefonei.

A mulher que atendeu explicou que aquela Hannah estava morando agora em um asilo. A coisa toda começa a parecer estúpida, pensei comigo mesmo. Pra que estava fazendo aquele movimento todo só para achar o dono de uma carteira que tinha apenas três dólares e uma carta com quase 60 anos, quase 22 horas de uma noite enluarada?

Apesar disto, liguei para o asilo no qual era suposto que Hannah estava vivendo e o homem que atendeu disse-me:
- Sim, a Hannah está morando conosco.

- Posso ir vê-la?

- Ela poderá estar na sala assistindo a televisão.

Eu agradeci e corri para o asilo. A enfermeira noturna e um guarda me cumprimentaram à porta. Fomos até o terceiro andar. Na sala, a enfermeira me apresentou a Hannah. Era uma doçura, cabelo prateado com um sorriso calmo e um brilho no olhar.


Lhe falei sobre a carteira e mostrei a carta. Assim que viu o papel de carta com aquela pequena flor à esquerda, ela respirou fundo e disse:
- Esta carta foi o último contato que tive com Michael...

Ela pausou um momento em pensamento e então disse suavemente:
- Eu o amei muito. Mas na ocasião eu tinha só 16 anos e minha mãe achava que eu era muito jovem. Oh, ele era tão bonito. Ele se parecia com Sean Connery, o ator. Michael Goldstein era uma pessoa maravilhosa. Se você o achar, lhe fale que eu penso freqüentemente nele. E", ela hesitou por um momento, e quase mordendo o lábio, "lhe fale que eu ainda o amo...

- Você sabe", ela disse sorrindo com lágrimas que começaram a rolar em seus olhos, "eu nunca me casei. Eu jamais encontrei alguém que correspondesse ao Michael...

Eu agradeci a Hannah e disse adeus.

Quando passava pela porta da saída, o guarda perguntou-me:
- A velha senhora pode lhe ajudar?

- Pelo menos agora eu tenho um sobrenome. Mas eu acho que vou deixar isto para depois. Eu passei quase o dia inteiro tentando achar o dono desta carteira...


Quando o guarda viu a carteira, ele segurou-me pelo braço disse:
- Hei, espere um minuto! Isto é a carteira do Sr. Goldstein. Eu a reconheceria em qualquer lugar. Ele está sempre perdendo a carteira. Eu devo tê-la achado pelos corredores ao menos três vezes!

- Quem é Sr. Goldstein? - perguntei com minha mão começando a tremer.

- Ele é um dos idosos do 8º andar.

Agradeci o guarda e corri ao escritório da enfermeira. Lhe relatei o ocorrido. Voltamos para o elevador e subimos. No oitavo andar a enfermeira disse:
- Acho que ele ainda está acordado. Ele é um homem bem velho.

Fomos até o único quarto que ainda tinha luz e havia um homem lendo um livro. A enfermeira foi até ele e perguntou se ele tinha perdido a carteira. Sr. Goldstein olhou com surpresa, pondo a mão no bolso de trás e disse:
- Oh, está perdida!

- Este amável cavalheiro achou uma carteira e nós queremos saber se é sua?

Entreguei a carteira ao Sr. Goldstein, ele sorriu com alívio e disse:
- Sim, é minha! Devo ter derrubado hoje a tarde. Eu quero lhe dar uma recompensa.


- Não, obrigado! Mas eu tenho que lhe contar algo. Eu li a carta na esperança de descobrir o dono da carteiraE eu acho que sei onde a Hannah está!

Ele ficou pálido de repente.
- Hannah? Você sabe onde ela está? Como ela está? É ainda tão bonita quanto era? Você pode me falar onde ela está? Quero chamá-la amanhã

Ele agarrou minha mão e disse-me:
- Eu estava tão apaixonado por aquela menina, e quando aquela carta chegou minha vida literalmente terminou. Eu nunca me casei. Eu sempre a amei.

- Sr. Goldstein, venha comigo.

Fomos de elevador até o terceiro andar. Atravessamos o corredor até a sala onde Hannah estava assistindo televisão. A enfermeira caminhou até ela e perguntou à ela:- Hannah você conhece este homem?

Ela ajeitou os óculos, olhou um momento, mas não disse uma palavra. Michael disse suavemente, quase em um sussurro:
- Hannah, é o Michael. Lembra-se de mim?

- Michael! Eu não acredito nisto! Michael! É você! Meu Michael!


Ele caminhou lentamente até ela e se abraçaram. A enfermeira e eu partimos com lágrimas rolando em nossas faces.
- Veja, veja como o bom Deus trabalha! Se tem que ser, será!!!

Aproximadamente três semanas depois eu recebi uma chamada do asilo em meu escritório.

- Você pode vir no domingo para assistir a um casamento? O Michael e Hannah vão se casar!

Foi um casamento bonito, com todas as pessoas do asilo devidamente vestidos para a celebração. Hannah usou um vestido bege claro e bonito. Michael usou um terno azul escuro. O hospital lhes deu o próprio quarto e se você sempre quis ver uma noiva com 76 anos e um noivo com 79 anos agindo como dois adolescentes, você tinha que ver este par. Um final perfeito para um caso de amor que tinha durado quase 60 anos...