quarta-feira, 29 de setembro de 2010

O Brasil é uma nação racista ou uma ração nacionalista?


O humorista Danilo Gentili (programa CQC), postou a seguinte piada no seu twitter:

"King Kong, um macaco que, depois que vai para a cidade e fica famoso, pega uma loira. Quem ele acha que é? Jogador de futebol?"

A ONG Afrobras se posicionou contra: "Nos próximos dias devemos fazer uma carta de repúdio. Estamos avaliando ainda uma representação criminal", diz José Vicente, presidente da ONG. "Isso foi indevido, inoportuno, de mau gosto e desrespeitoso. Desrespeitou todos os negros brasileiros e também a democracia. Democracia é você agir com responsabilidade" , avalia Vicente.

Alguns minutos após escrever seu primeiro "twitter" sobre King Kong, Gentili tentou se justificar no microblog:

"Alguém pode me dar uma explicação razoável por que posso chamar gay de veado, gordo de baleia, branco de lagartixa, mas nunca um negro de macaco?" (GENIAL) "Na piada do King Kong, não disse a cor do jogador. Disse que a loira saiu com o cara porque é famoso. A cabeça de vocês é que têm preconceito."

Mas a resposta realmente GENIAL foi o que o próprio humorista complementou abaixo, à qual repasso na íntegra:

"Se você me disser que é da raça negra, preciso dizer que você também é racista, pois, assim como os criadores de cachorros, acredita que somos separados por raças. E se acredita nisso vai ter que confessar que uma raça é melhor ou pior que a outra, pois, se todas as raças são iguais, então a divisão por raça é estúpida e desnecessária. Pra que perder tempo separando algo se no fundo dá tudo no mesmo?

Quem propagou a ideia que "negro" é uma raça foram os escravagistas. Eles usaram isso como desculpa para vender os pretos como escravos: "Podemos tratá-los como animais, afinal eles são de uma outra raça que não é a nossa. Eles são da raça negra".

Então quando vejo um cara dizendo que tem orgulho de ser da raça negra, eu juro que nem me passa pela cabeça chamá-lo de macaco, MAS SIM DE BURRO.

Falando em burro, cresci ouvindo que eu sou uma girafa. E também cresci chamando um dos meus melhores amigos de elefante. Já ouvi muita gente chamar loira caucasiana de burra, gay de v***** e ruivo de salsicha, que nada mais é do que ser chamado de restos de porco e boi misturados.

Mas se alguém chama um preto de macaco é crucificado. E isso pra mim não faz sentido. Qual o preconceito com o macaco? Imagina no zoológico como o macaco não deve se sentir triste quando ouve os outros animais comentando:

- O macaco é o pior de todos. Quando um humano se xinga de burro ou elefante dão risada. Mas quando xingam de macaco vão presos. Ser macaco é uma coisa terrível. Graças a Deus não somos macacos.

Prefiro ser chamado de macaco a ser chamado de girafa. Peça a um cientista que faça um teste de Q.I. com uma girafa e com um macaco. Veja quem tira a maior nota.

Quando queremos muito ofender e atacar alguém, por motivos desconhecidos, não xingamos diretamente a pessoa, e sim a mãe dela. Posso afirmar aqui então que Darwin foi o maior racista da história por dizer que eu vim do macaco?

Mas o que quero dizer é que na verdade não sei qual o problema em chamar um preto de preto. Esse é o nome da cor não é? Eu sou um ser humano da cor branca. O japonês da cor amarela. O índio da cor vermelha. O africano da cor preta. Se querem igualdade deveriam assumir o termo "preto" pois esse é o nome da cor. Não fica destoante isso: "Branco, Amarelo, Vermelho, Negro"?. O Darth Vader pra mim é negro. Mas o Bill Cosby, Richard Pryor e Eddie Murphy que inspiram meu trabalho, não. Mas se gostam tanto assim do termo negro, ok, eu uso, não vejo problemas. No fim das contas, é só uma palavra. E embora o dicionário seja um dos livros mais vendidos do mundo, penso que palavras não definem muitas coisas e sim atitudes.

Digo isso porque a patrulha do politicamente correto é tão imbecil e superficial que tenho absoluta certeza que serei censurado se um dia escutarem eu dizer: "E aí seu PRETO, senta aqui e toma uma comigo!". Porém, se eu usar o tom correto e a postura certa ao dizer "Desculpe meu querido, mas já que é um afrodescendente, é melhor evitar sentar aqui. Mas eu arrumo uma outra mesa muito mais bonita pra você!" Sei que receberei elogios dessas mesmas pessoas; afinal eu usei os termos politicamente corretos e não a palavra "preto" ou "macaco", que são palavras tão horríveis.

Os politicamente corretos acham que são como o Superman, o cara dotado de dons superiores, que vai defender os fracos, oprimidos e impotentes. E acredite: isso é racismo, pois transmite a ideia de superioridade que essas pessoas sentem de si em relação aos seus "defendidos"

Agora peço que não sejam racistas comigo, por favor. Não é só porque eu sou branco que eu escravizei um preto. Eu juro que nunca fiz nada parecido com isso, nem mesmo em pensamento. Não tenham esse preconceito comigo. Na verdade, SOU ÍTALO-DESCENDENTE. ITALIANOS NÃO ESCRAVIZARAM AFRICANOS NO BRASIL. VIERAM PRA CÁ E, ASSIM COMO OS PRETOS, TRABALHARAM NA LAVOURA. A DIFERENÇA É QUE ESCRAVA ISAURA FEZ MAIS SUCESSO QUE TERRA NOSTRA.

Ok. O que acabei de dizer foi uma piada de mau gosto porque eu não disse nela como os pretos sofreram mais que os italianos. Ok. Eu sei que os negros sofreram mais que qualquer raça no Brasil. Foram chicoteados. Torturados. Foi algo tão desumano que só um ser humano seria capaz de fazer igual. Brancos caçaram negros como animais. Mas também os compraram de outros negros. Sim. Ser dono de escravo nunca foi privilégio caucasiano, e sim da sociedade dominante. Na África, uma tribo vencedora escravizava a outra e as vendia para os brancos sujos.

Lembra que eu disse que era ítalo-descendente? Então. Os italianos podem nunca ter escravizados os pretos, mas os romanos escravizaram os judeus. E eles já se vingaram de mim com juros e correção monetária, pois já fui escravo durante anos de um carnê das Casas Bahia.

Se é engraçado piada de gay e gordo, por que não é a de preto? Porque foram escravos no passado hoje são café com leite no mundo do humor? É isso? Eu posso fazer a piada com gay só porque seus ancestrais nunca foram escravos? Pense bem, talvez o gay na infância também tenha sofrido abusos de alguém mais velho com o chicote.

Se você acha que vai impor respeito me obrigando a usar o termo "negro" ou "afrodescendente" , tudo bem, eu posso fazer isso só pra agradar. Na minha cabeça, você será apenas preto e eu, branco, da mesma raça - a raça humana. E você nunca me verá por aí com uma camiseta escrita "100% humano", pois não tenho orgulho nenhum de ser dessa raça que discute coisas idiotas de uma forma superficial e discrimina o próprio irmão."


15 comentários:

  1. E desde quando só os negros podem ser jogadores de futebol? Acho que seria uma boa entrar com um processo contra essa galera pedindo retratação... sou branco e jogo tanto futebol quanto meus amigos negros... me senti ofendido!!!

    ResponderExcluir
  2. Ótimo, parabéns, eu concordo plenamente em tudo o que vc disse.
    eu sou uma mistura de negro,português, espanhol e japonês rsrs é verdade, meu pai era japons e minha avó materna era portuguesa e meu avô espanhol, na minha certidão de nascimento minha cor é amarela, quando criança era chamado de chinapau, chines, e ouvia sempre gozações de japones garantido, come cebola e peida fedido, ouvia esta musiquinha o dia inteiro, mas nem por isso me senti perseguido por racismo.
    acho que agora somente escreveria o que vc já escreveu.
    abraços
    Raul Eijy Goto

    ResponderExcluir
  3. para com esta porcaria

    deixe os outros em paz

    acho que vc é nazista...

    ResponderExcluir
  4. É incrível como o ser humano pode ser tão idiota.
    Se um caucasiano chama um negro de "preto", mas se um grupo de afrodescendentes luta por cotas em uma universidade, o que eu acredito que é o mesmo que dizer "somos pretos, burros e incapazes de entrar em uma instituição de ensino superior", passa a ser uma "luta por direitos iguais"!
    Acaso a sociedade ainda proíbe o negros de andarem no transporte público? São impedidos de ingressar em escolas? São privados do direito ao trabalho honesto, de possuir um carro, uma casa própria ou qualquer outro bem? Não! O preconceito existe porque as mentes não se libertaram. São negros, não escravos. Então pensem como seres humanos de cor negra, não como escravos. Afinal, muitos povos tinham escravos, e nem sempre em sua maioria eram pretos.
    Somos todos a mesma coisa, e viramos a mesma coisa no nosso fim.
    E como disse o Danilo: Não é só porque eu sou branco que eu escravizei um preto. Não culpe tuda uma "raça" por causa do que uma "meia duzia de sem vergonha" fizeram a séculos atrás.

    ResponderExcluir
  5. Olá, boa tarde!
    Parabéns pelo blog, adorei! Já sou uma seguidora sua!
    Visite meu blog tb, será mto bem vindo!
    www.e-tudomeu.blogspot.com
    twitter: @pe_quetita
    bjokas

    ResponderExcluir
  6. èum absurdo a mentalidade brasileira, de que negro precisa de cota pra alguma coisa, eu branquela desse jeito, tenho negro, italiano, alemão, portugês e ate índio nos ancestrais, então posso me declarar afrodescendente e concorrer a uma vaga na faculdade pública, essas cotas deveriam ser para os privilegiados que estudaram em escola particular isso sim, e aluno de escola pública deveria ter privilégio independente da cor da pele.
    Acho que essas associações que defendem tanto os direitos dos negros, deveriam defender uma escola pública de qualidade para todos isso sim!!!

    ResponderExcluir
  7. Nossa, tanta justificativa para se assumir racista. Não precisava escrever tanto, se assuma racista e assuma consequências, pronto. Hitler já fez isso. Essa conversa doce aí não cola mais, né?!

    ResponderExcluir
  8. gostei kkkk ...
    Verdade verdadeira ... mto inteligente ...

    ResponderExcluir
  9. ariane_maximiano@hotmail.com30 de setembro de 2010 16:55

    Danilo Gentilli é um homem muito inteligente, o que ele procura é tentar abrir a mente das pessoas, vocês acham que um humorista do porte dele, tao inteligente, seria tao burro a ponto de nao saber que essa piada do King Kong daria essa repercussão, a intenção dele era essa, porque seria a única forma dele poder repercurtir a sua ideia em forma de "retratação", pois com certeza foi bem mais repercurtida do que seria se ele simplesmente a colocasse no seu Twiter, mas fazendo aquela piada que obviamente as ONGs se levantariam contra achando que era racista, sua resposta seria bem mais repercurtida e faria as pessoas refletirem no que ele falou na qual ele está totalmente correto.

    ResponderExcluir
  10. Perfeito o texto!
    E concordo inteiramente com o dito aqui sobre as cotas: Se eles quisessem igualdade não pediriam vagas e sim oportunidades!
    Com as cotas eles apenas se distanciam, afirmam "sou diferente sim e mereço um tratamento diferenciado"...
    Isto sim é racismo!

    ResponderExcluir
  11. Me diz uma coisa...
    Se você é negro e o censo vai na sua casa e pergunta sua cor o que você diz???
    Se o IBGE classifica as pessoas como "preto" , "pardo", "branco", "vermelho" e "amarelo" porque no nosso dia-a-dia devemos evitar o uso de uma dessas cores?
    ser branco pode, vermelho pode, amarelo pode...preto não!

    Realmente... O preconceito ta na cabeça!

    ResponderExcluir
  12. Olá.
    Deixando esta polêmica de lado, será que alguém pode me dá uma resposta,
    Sou branco, de pais branco, dizem(pais e alguns parentes) que nos nossos ancestrais tem branco, negros(seguindo o certo) e indios, claro sem ter como provar.
    Apesar de ser considerado branco, pela minha aparência, na minha ficha de nascimento (certidão de nascimento) consta cutis parda. E aí vem a pergunta, que sinceramente gostaria de uma resposta.
    Será que dá para usar o jeitinho brasileiro e concorrer a uma vaga exclusiva de afrodescendente utilizando a minha certidão de nascimento como contraprova.
    Agradeço antecipadamente a quaisquer esclarecimento

    ResponderExcluir
  13. Tantas coisas mais interessantes na vida. Interruptor de luz sabe oq e claro ou escuro.

    ResponderExcluir
  14. que polemica essa história

    ResponderExcluir
  15. Eu estou com você 100% Danilo
    Sou paranaense e morro em Santa Catarina
    Sempre me perguntam "sabe por que o João de Barro faz o ninho em Santa Catarina no auto dos postes"? , como já estou cansado de ouvir a mesma resposta, respondo não, eles dizem "e para o paranaense não invadir)
    Mas, morro em casa própria desde quando cheguei aqui, comprada com meu dinheiro que trouxe do Paraná
    Detalhe, meu grande amigo Laércio que é negro é o que mais me sacaneia como paranaense
    Mas, ele pede para chama-lo de Laércio Preto
    Vivemos brincado o tempo todo, somos melhores amigos um do outro.
    Nunca discutimos cor . . .
    Porque temos coisas melhores para conversarmos

    João

    ResponderExcluir

Nesse exato momento seu comentário está sendo analisado, e caso NÃO possua palavrões será aprovado dentro de alguns minutos..

AGRADECIDO por postar seu comentário!! Você está contribuindo ainda mais para melhorar esse espaço que é de todos!! :-)

Grande abraço em Cristo!!

Anderson Rieper